Inspiração

Viu um vulto passando pela varanda… Sentiu o calafrio roçando pela espinha enquanto a fisgada atacava o estômago. Era ele, o vizinho, quem chegava de fininho. Estufada dos constantes questionamentos disparou:

— O que você quer dessa vez?

— Ela voltou? — indagou o Medo.

— Não! Por quê? — retrucou.

— E se ela foi embora de vez e nunca mais voltar?

— Não creio… — pausou e duvidou:  — Ou será ela capaz de fugir?

Esparramada na grama, quase escondida entre os ramos de jasmim, dormia provando do perfume das flores e brisa fresca… Levou um susto quando ouviu a pergunta atravessando os ouvidos:

— O que você está fazendo aí, moça? — disse a voz.

— Nada, uai. Por quê? — respondeu.

— Estão todos desesperados atrás de você?

— Ahm!? Como assim?! Estava apenas caminhando pelo bosque e parei por aqui para… Por que essa cara de espanto?

— Nada não, achei que…

— Ih, santa Paciência! Será que eu nem posso mais dar uma volta sozinha?

— Depois daquele seu caso com o Estresse e a briga com a Depressão pensamos que… Bom!… É!… Sei lá… Que você pudesse… Ou ela…

— Ela quem? Pudesse o quê?

— Nada. Deixa pra lá… — interrompeu a Esperança.

— Bem! Precisei de um tempo para estar com a Energia e estava indo buscar o Equilíbrio.

— Ok? Mas você saiu e não avisou nada. Então, qual a desculpa a ser dita para sua Responsabilidade?

— Ih…! Que tal Estresse?

— Hum! Já é Senso Comum…

— Verdade! E Depressão?

— Qual é, Inspiração? Não dá ficar nessa, né?

— Já sei! Burnout! É em inglês e dá para despistar como se fosse assunto novo…

Vendo a desaprovação em Esperança, emendou:

— E se a culpa for da Somatização? Foi ela quem me machucou. Daí, podemos dizer que fui pedir o Relaxamento para dar um jeito naquela metida.

— Hum!? Sei não… Você precisa tomar um banho e se alimentar. Veja só o seu estado! Precisamos de uma consulta com o Discernimento e uma avaliação com a Criatividade. Vejamos o que podem fazer por você.

Do outro lado, a Pressa acenava impaciente pelo portão. Obrigação estava furiosa e surgia pela porta da cozinha.

— Levanta! Vamos?! Está na hora de voltar! — decidiu Esperança — Sua Responsabilidade está nos chamando… Logo, veremos quem será capaz de aturar e arcar com as consequências desse seu comportamento.

Março de 2018

Imagem: Blog semquases.com
Edsandra Carneiro escreve, quinzenalmente, às quartas-feiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *