O Diário de Kiaro — Amigas da dona

Essa minha humana de estimação é gente boa, mas, como os demais da espécie, tem comportamentos muito bizarros. E tem umas amigas que, pelo-amor-de-Deus! Bastam me ver e mudam até a voz. Começam a fazer aquela vozinha mole, sabe como é? Um festival de vogais. Óóó que lindinho! Aaaah, vem cá, vem.

Humanos parecem não se incomodar com esses timbres, mas eu, sinceramente… Tenho ouvido de fazer inveja ao João Gilberto. E elas desafinam. Muitas erram o tom. Imagina: começam a me afagar e, do nada, viram-se para a minha dona e dizem “Olha, ele tá pedindo carinho”. EU?

Aí, lembro das lições de Buda. Pratico a compaixão e me dou conta que fazer vozinha é o menor dos problemas delas e colaboro. Me deito e ofereço a barriguinha. Ficam loucas. São muito carentes essas meninas! Será que na raça humana não encontram um cachorro que preste para elas namorarem e darem todo esse amor?

#partiucoracaopartido

Martha Gonzalez escreve, quinzenalmente, no www.clubedecronicas e tem um sobrinho de quatro patinhas

imagem:revistapulo.wp.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *